Notícias

ENCONTRO ENTRE AMIGOS, ROCHA E FULERAGEM

28 Nov 2016   Publicado por Janine Falcão/PB

Dando continuidade ao pós EENe!!

Vamos postar alguns relatos irados da galera que marcou presença em Santana do Ipanema/AL.

Por Erick Ligneul

Se alguém foi pro Nordeste procurando um friozinho, certamente não achou. Mesmo os cariocas como eu que insistem em escalar até na temporada de inferno solar do Rio de Janeiro ficaram surpresos tanto com a qualidade da rocha quanto com a estrela-mãe nos recebeu tão bem.

A recepção calorosa no interior de Alagoas continuou por conta de todos os organizadores do evento e devemos muita gratidão à Janine Falcão e ao Neudson Aquino por manter a chama do 15º Encontro dos Escaladores do Nordeste acesa, mesmo enfrentando tantas, tantas, tantas adversidades. Essa galera é invocada, MESMO.

A escalada no nordeste enfrenta muito mais desafios do que o eixo Sudeste-Sul pode imaginar, não apenas por conta do menor número de escaladores mas também por ter picos distantes das grandes capitais, poucas empresas realmente interessadas em investir no esporte e, principalmente, muito desconhecimento. Ainda acho admirável que muitos brasileiros conheçam picos incríveis mundo afora mas nunca tenham explorado os cumes do Nordeste, a diversidade da rocha e principalmente sua qualidade. Não teve um que não tenha ficado impressionado por aquele granito rosado da via Caminho das Abelhas (7b), no setor da Serra da Camonga.

Já no primeiro dia dava para ouvir carioca perguntando “Dá pra ir de chinelo pro climb?” nos corredores da escola Professora Laura Maria Chagas de Assis, revelando uma cultura bem diferente de montanha, onde os setores são tão acessíveis que o cabra fica folgado desse jeito. Montanhista não costuma ter problema para arrumar um lugar para dormir mas este ano foi especial. Os dormitórios foram as salas de aula CLIMATIZADAS, feito inédito no EENE para garantir o sono tranquilo e fresco da galera (não fiquem mimados).

No segundo dia, o céu foi abençoado com muitas nuvens e boa parte dos 125 inscritos no evento se concentrou na Pedra do Olho d’Água com vias para todos os graus, gostos e sob uma sombra clássica. A qualidade da rocha e um estilo de vias esportivas bem técnicas, com lances de aderência, fez a cabeça dessa galera que veio de 12 estados diferentes, sem contar com os “gringos” da Alemanha e França. Não foram só eles que ficaram chocados quando viram os moradores locais subindo com um isoporzão pela trilha para vender cerveja, água, sacolé (chamado de “din din” pelos locais) e até espetinho na base da pedra. Mais mordomia que isso só deitando na rede enquanto o filho mais novo da família vinha entregando na mão com um sorriso no rosto. Enquanto isso, seus pais tentavam compreender por que tinha tanta gente subindo pedra no quintal deles.

Dá até para tentar explicar que é um “rapel pra cima só que ao contrário”, mas só entende quem bota a mão no magnésio e enfrenta os desafios de si mesmo. Aproveito para agradecer imensamente aos conquistadores que deixaram um legado de mais de 80 vias em Santana do Ipanema. Isso reforça que este evento, além de ser um motivo para celebrarmos nossas amizades e nosso amor por este “esporte”, é um dos principais caminhos de exploração e difusão de novos picos de escalada no país. Claudionor Cavalcante, escalador paraibano conhecido como “o véi”, contou com muito carinho como tudo começou lá em uma das palestras. Apenas para citar alguns: Obrigadão, Almir Alicate, Cauí Vieira, Wolgrand Falcão (lendário e queridíssimo escalador da Paraíba) e Janine Falcão! Vocês estão fazendo história e nunca serão esquecidos por essa e pelas próximas gerações de escaladores.

É impossível não falar também do rolé nos Canions do Rio São Francisco, um pico de psicobloc explorado inicialmente em 2010 por Flavia dos Anjos e Felipe Dallorto (RJ). Em 2011, a Red Bull convidou eles e Iker Pou, Eneko Pou, Ralf Cortês, Janine Cardoso, Cesar Grosso, Cauí Vieira, Felipe Camargo, Lucas “Jah” Marques para uma expedição de alto nível e podemos dizer que este pico está mais que consagrado. Já é um clássico da escalada brasileira e, se duvidar, vai lá conferir. Se falta coragem para pular lá de cima para a água, sobra um sólido arenito alaranjado e disposição para remar nessa fronteira entre Sergipe e Alagoas.

A batalha para viabilizar o Encontro continua e ano que vem nos vemos em Pernambuco, em Brejo da Madre de Deus, no mês de setembro. Outra cidade isolada neste Brasilzão, outro paraíso para escaladores de todos os estilos.

--

Limpando os ciscos dos olhos..

Valeu, Erick!!! É tudo NOSSO!!

Foto - Marcelo Emerick na Via Caminho das Abelhas

Créditos: Guilherme Taboada (Acompanhe as fotos de Guilherme Taboada através do Instagram @guilhermetaboada e também na página da Agência Sportsession @agenciasportsession)

|

MAIS UM EENE PRA CONTA!!!

22 Nov 2016   Publicado por Janine Falcão/PB

Boa tarde, galerinha!! Aquela saudação calorosa em todos!!

Bom, assumo a máxima culpa!!! A organização se desorganizou e o post referente ao EENe em Alagoas só tá saindo agora.. mas mas massss, não existe nada melhor do que dar aquela bulida na saudade que já estava se assentando no peito.

Vamos ao que importa!!!

Mais um EENe pra conta e, mais uma vez o evento foi um sucesso!

Tivemos um alojamento 'Hotel 5 estrelas', enooooooorme e climatizado. Nunca vi isso no mundo da escalada [rs!], foi lindo de ver. Agradeço de coração aos que esticaram férias daqui, puxaram folgas dali, se esforçaram e compareceram, garantindo a melhor vibe impossível. Sem contar que todos fomos muito iluminados durante os 3 dias de encontro, para cada cabeça escaladora tinha uns 2 sóis se fazendo presente [rs!].

Agradeço imensamente a presença dos nossos palestrantes e/ou oficineiros, o EENe não seria o mesmo sem vocês! Todos merecem o título de CEREJA DO BOLO!!

Agradecemos à presença dos palestrantes arretados, Ana Lígia Fujiwara e Edemilson Padilha. Aprendemos muito com vocês! Obrigada por acreditar no potencial da escalada nordestina e toparem participar do nosso querido EENe. Agradecimentos seguem ainda à paciente Samantha Chu que se policiou o tempo todo diante das perguntas intermináveis da galera durante sua oficina; Sam, você TEM que voltar pra mostrar mais do que sabe!!

Firulas se estendem aos nossos 'fessores', Cauí Vieira e Ary Pacheco Neto que, foram peças chave no processo de alicerçar vários EENes, em seus estados ou não. Obrigada por vestir a camisa SEMPRE!

Agradeço de coração ao Guilherme Taboada, figura ilustre carioca que, sem titubear aceitou meu humilde [e desesperado] convite e nos trouxe um pouco do seu trabalho, com o melhor gingado impossível. Obrigada, Grilin!! Espero que tenha valido a pena conhecer a malandragem nordestina!

Ao Véi [Claudionor Cavalcante] faço uma enorme reverência. Véi você foi DEMAIS! [chorei horrores durante a sua palestra].. Mostrou pra galera a importância do nosso tão querido evento! A importância de nos unirmos, o legado do EENe!

Agradecimentos seguem também aos nossos apoiadores e patrocinadores [Deuter, Five Ten, Bonier, Quero Escalar, Sapo Agarras, 4Climb, Conquista, Escalada Nordeste, ClimbTech e Verticais 'Escalada e Aventura'] que, garantiram não só a construção de mais um pico de escalada no nordeste, como também, deram aquele UP na bagunça sadia dos sorteios, todas as noites.

Foram três dias em família [aquela que a gente escolhe rs.], matando a saudade dos amigos e garantindo novas amizades tipo miojo, "prontas em três minutos" =). O certo é que, todos levaram na bagagem além de cadenas e espancos, MUITA SAUDADE!

Agora como de praxe, só me resta dizer, "que o EENe 2017 chegue o mais rápido possível"!
Enquanto isso, a gente vai escalando a vida por ae...

Obrigada a todos que ajudaram alicerçar a 15ª edição do Encontro dos Escaladores do Nordeste! Cada grampo batido, cada chapa apertada, trilhas abertas, reais gastos, enfim.. me arrisco a dizer que a via Sangue, suor e lágrimas também é símbolo deste EENe!!

Voltaremos já já, com fotos e relatos do EENe 2016!

Isso aqui É tudo NOSSO!!

|