História

O ENCONTRO DE ESCALADORES DO NORDESTE (EENE)

Por    Édervan Menger

Realizado anualmente, a cada edição em um estado nordestino, o EENe é hoje o fator mais importante para o desenvolvimento da escalada em rocha na região, atraindo escaladores não apenas do nordeste, mas de todo o Brasil e do exterior para conhecerem o potencial esportivo das cidades que sediam o evento.

Foi criado, a princípio, com o intuito de aproximar os escaladores nordestinos, para que pudessem se confraternizar e trocarem experiências. As primeiras edições tiveram um caráter informal, já que naquela época a divulgação do evento era feita no boca a boca.

O primeiro Encontro foi organizado em 1999, no, hoje, Parque Estudal da Pedra da Boca, na cidade de Araruna, Paraíba. Com o passar dos anos o EENe ganhou força e adeptos fiéis, fazendo com que tomasse lugar de destaque na mídia esportiva, incentivando pessoas de várias partes do país a conhecerem e frequentarem os polos de escalada do nordeste. Palestras e Oficinas ministradas por escaladores renomados também fizeram com que o evento ganhasse respeito e novos participantes, agregando valor cultural e educativo aos Encontros.

A integração entre as associações organizadoras e a população local tem valorizado a cultura, os costumes e a economia dos municípios sede desde então, visto que em todas as edições a população participa ativamente das atividades oferecidas.

Clique aqui para visualizar detalhes de todas as edições do EENe.

LOGO DO EENE

Por    Neudson Aquino

O Encontro de Escaladores do Nordeste (EENe) tem crescido um pouco mais a cada edição, se firmando como um dos maiores eventos de escalada do Brasil. Já contando com mais de 10 edições realizadas, o evento ainda carecia de mais unidade do ponto de vista de identidade de marca.

Apesar de o evento ser único e acontecer anualmente ele ainda não tinha o devido “status” de evento itinerante, que é o principal diferencial do encontro. Isso se deve a uma série de fatores, entre eles a inconstante identidade visual do evento. Foi pensando em contribuir com o evento e ajudar a construir uma identidade de marca mais forte para o EENe, que essa proposta de reestruturação de identidade visual foi feita, visando manter a unidade da marca em todas as aplicações gráficas necessárias para o evento, e em todas as suas edições vindouras.

Para isso foi feita uma avaliação, com base na observação da marca e do seu uso através das várias edições do encontro, e uma vez identificados os principais problemas, feita a nova proposta de logo para o EENe.

 

* A logo original foi criada por Simon Spink, em 2005, no primeiro Encontro realizado nos moldes atuais.

** A logo reestruturada foi aceita e adotada a partir de 2012, no XI EENe, em Serra Caiada/RN. Para baixar o arquivo com o detalhamento da proposta clique no link abaixo.

2_ReestruturacaoDaMarca.pdf

ESTE SITE. UM POUCO DE HISTÓRIA...

Por    Claudney Neves

A cada ano que acontecia uma nova edição do EENe via os diversos formatos de divulgação que as equipes de organizações utilizavam na internet e como mostravam as informações e funcionalidades.

O primeiro site que lembro é o de 2009, em Itatim/BA. A partir daí, cada cidade sede publicou a sua página: 2010, em Brejo da Madre de Deus/PE 2011, em Redenção/CE e em 2012, ano anterior à criação deste site, em Serra Caiada/RN.

Ficava pensando por que não concentravam todas essas informações em um site oficial, que fosse a referência para o EENe, onde cada grupo organizador pudesse publicar as informações e ter o que é necessário para divulgar aos futuros patrocinadores, listar as vias, contar a história do evento, controlar as inscrições e ser o canal de contato com o público, que cada vez mais tem comparecido às últimas edições. Faltava apenas uma coisa, gente para trabalhar nisso.

No final de 2012, estava escalando na Pedra da Boca, no interior da Paraíba, com Karla Paiva, Maíra Beltrão e Carlinha Souza, aproveitamos para conversar sobre o EENe de 2013, em Algodão de Jandaíra, também na Paraíba, e falei desse meu desejo. Maíra, que estava na organização dessa edição, gostou da idéia e aceitou minha oferta.

Programo há algum tempo, mas brigo bastante com o design. Depois de tentarmos com algumas pessoas, decidimos que Karla seria a responsável pela cara do site. Precisei da ajuda de outras pessoas, com imagens, fotos, histórias... Utilizei a logo reformulada que Neudson havia proposto e adotada em Serra Caiada. Menger, garimpou as fotos dos encontros passados e escreveu um ótimo texto sobre a história do EENe. Juntei isso tudo, rascunhei o site baseado do que já estava sendo feito nos anos anteriores e somei com alguns detalhes que achava importante. Nasceu!

A ideia principal, além de um site que concentre todas as informações sobre o evento, é sua autossuficiência, ou seja, cada organizador poderá incluir e editar as informações contidas nas páginas, dinamicamente. Não será mais preciso a figura do programador para alteração de conteúdo, que será renovado sempre que necessário e arquivado para que possamos contar a história atualizada do EENe.

Enfim, esse era um desejo antigo que só foi possível realizar com a ajuda de outras pessoas que já trabalharam e continuam lutando para o engrandecimento do nosso Encontro de Escaladores, por consequência, da própria escalada em nossa região.

Muito obrigado a todos! Espero que seja útil. Críticas e sugestões são sempre bem-vindas.

O CABRA, MASCOTE DO EENE

Por    Claudney Neves

Depois que começamos, efetivamente, os trabalhos para colocarmos o novo site do EENe no ar, comecei a juntar todo o material que estava espalhado com os diversos organizadores que já haviam trabalhado nas edições passadas.

Depois disso, muitas ideias foram surgindo, uma delas foi a de um mascote para o site. O grupo de discussão Escalada Nordeste possui um, que hora ou outra é usado em confecção de camisetas e material de divulgação. Pra mim era a imagem perfeita para representar o escalador nordestino.

Perguntei em algumas listas, redes sociais, para alguns amigos, mas até hoje não consegui descobrir quem foi o autor da imagem. Nem Clodoaldo Dante, que tem o Cabra tatuado no corpo, soube dizer quem fez o desenho. Como ninguém assumiu a paternidade, resolvemos incorporá-lo ao nosso site.

Os arquivos que conseguimos tinham uma definição muito ruim, não dava para usar com aquela qualidade. Catei duas imagens, que podem ser vistas acima, e pedi para Karla Paiva refazer toda a arte em vetores. O resultado não poderia ter ficado melhor. A partir daí o Cabra passou a informar e alegrar quem visita o site, com seu linguajar peculiar. A nossa cara.